quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Enfrente a recaída

Quando algumas pessoas dizem que já entraram e saíram da depressão, parece uma transição fácil e iminente. Também pensei assim por um tempo quando eu estabelecia prazos para eu ter uma melhora. Mas os prazos podem causar atrasos, principalmente se após uma recaída ou um erro, você transforme os dois em uma culpa destrutível.

A culpa deve ser na quantidade certa para que você possa refletir seus atos e pensar na melhora e não como algo que te coloque cada vez mais fundo. Além da culpa por não cumprir os prazos, a pressa pode ser atordoante. 
Assim como eu percebi (não tão facilmente) que assim como o aprendizado levava um tempo para se fixar, era gradualmente também que a depressão iria se esvair e você deve reconhecer sua falibilidade e o seu tempo de aprendizagem. Li que mesmo que as pessoas errem mil vezes, elas devem tentar de novo mil vezes. Cada um tem o seu tempo, suas limitações. E eu não deveria colocar metas inatingíveis pra mim, nem você. Você deve ser tolerante consigo mesmo e usar seus erros para crescer e não para se punir. Quando eu percebi isso, começou o meu caminho para sair daquela situação. Não foi, não é fácil.

Algumas pessoas podem encontrar uma motivação e ter uma rápida melhora, depende das situações treinamento”. Vou dar um exemplo: O mundo não deixa de acontecer por causa do que você enfrenta no seu mundo. Então você deseja ser uma pessoa melhor e pede a Deus que te dê paciência. Provavelmente, você deseja ter paciência quando é contrariado ou diante de algumas situações. Então, o melhor caminho para você usar essa paciência que lhe foi dada (ou adquirida com pensamentos interiores ou praticas), é enfrentando situações que exigem que você use-a. Quando você expressar seu pensamento e alguém contrariar, você saberá escutar com paciência ciente de que é a opinião dela e não vai se afundar em tristeza porque alguém não concordou ou tem uma visão diferente da sua.
individuais, dos motivos. Outras, podem ir enfrentando recaídas e eu até me atrevo a chamar elas de “

Por isso que vejo as recaídas como uma maneira de crescimento pessoal, de ter força. Não quero dizer que não choro quando elas vem, eu apenas tenho mudado minha maneira de pensar, chorado por menos tempo e demorado menos tempo para me levantar. E se você tentar também?

Outra coisa que acredito é que Deus permitiu que isso acontecesse na minha vida, para “melhorar minhas habilidades”, para que eu pudesse desenvolver uma nova maneira de pensar e de agir diante de alguns relacionamentos, acontecimentos e sentimentos. Se você não tem crença em Deus, é o mesmo motivo. 

Com a depressão venho aprendendo a deixar de me acomodar, deixar de ser passiva e permitir que tudo me afete e me tornar ativa, escolhendo o que eu devo dar mais importância, o que devo permitir que entre na minha mente e o que deve me afetar. Também aprendi a valorizar e buscar mais bons e pequenos momentos, vi que dá para encontrar alegria com pouco.


E assim, aos poucos, praticando e sem desistir, você estará caminhando para sair dessa luta. Que tal começar a chamar as recaídas de treinamento?



Lily.

Um comentário:

  1. É um boa dica parabens .nao é facil pra quem está passando por um momento assim ...por isso é sempre bom ser muito forte e nao desista da sua felicidade.,

    http://administrando-tudo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Ocorreu um erro neste gadget